Exposições

Bios: vida

Bios: vida

Graziela Pinto

Individual Graziela Pinto

bios: vida


E chegara o momento de ver que somos todos um

E a vida flui dentro de voce e sem voce


George Harrison, Within You Without You



Nos ultimos anos, Graziela Pinto se dedicou e producao das pinturas, desenhos, obras tridimensionais e em video que compoem a mostra bios: vida, na qual nos apresenta e sua geometria organica permeada pela natureza. Nao como se geometria e natureza fossem distantes ou opostas e a natureza, tao cara a artista, emprega a geometria de maneira magistral. E, do macro ao micro, da abobada celeste aos minimos atomos, a natureza repete a mais estavel e simetrica das formas: a esfera. Alem dela, aparecem na obra de Graziela correntes e elos, entrelacamentos e fractais, outros simbolos da infinidade compulsiva dos ciclos que configuram a propria vida, organizados em biomas ou grupos de vidas particulares concebidos pela artista para cada um dos trabalhos.


Nas obras reunidas em bios: vida, Graziela busca uma sintese formal de elementos recorrentes em sua poetica. As aves, por vezes tao fielmente retratadas, sao insinuadas por meticulosas penas pintadas sobre telas ou bolas de madeira, estas protegidas por estruturas emaranhadas em cobre oportunamente chamadas de ninhos. Esferas brancas simuladas na pintura ganham diferentes cargas simbolicas conforme o desejo da artista: parecem ora leves, frivolas e efemeras como bolhas de sabao, ora densas e firmes como feitas de pedra ou madeira macica. No meio termo dessas permanencias, elas sao a vida presente, sugerida como tatu ou como ovo que secreta nova existencia. A arte e, muitas vezes, entendida como espelho que reflete o espirito do artista e seu estado de animo. Se e verdadeira, essa colocacao esclarece a representacao de abrigos como os ninhos, os ovos, a carapaca do tatu ou as cascas que protegem as sementes dos frutos no momento em que Graziela, gravida, aguarda a chegada de seu segundo filho.


Uma tradicao da natureza-morta, genero referenciado nestas obras, advertia-nos sobre nossa condicao humana. Entre as alegorias escolhidas para simbolizar a fugacidade da vida, figuravam iridescentes bolhas de sabio. e verdade, somos frageis e breves. No entanto, brilhamos. Na obra de Graziela Pinto, a bolha remete ao memento vivere: em oposicao ao lembrete da partida, sua natureza-viva e a celebracao da passagem.


bios: vida conta ainda com o video Duas bolas (2014), no qual uma esfera branca e lancada ao mar em dois momentos primeiro pela manha e segundo noite. A bola flutua e se agita ao sabor das ondas. Formalmente, torna-se pintura em movimento, uma experiencia sobre a massa e a solidez deste objeto, sobre iluminacao, profundidade e ponto de fuga. Por outro lado, pode ser interpretado como a observacao de seu vestigio material sobre a natureza, o inegavel registro de sua presenca e embora pequena, sua acao atesta ao mundo seu tambem estive aqui.



Deborah Moreira, pesquisadora, redatora e critica. Bacharel em Artes Plasticas (FASM-SP) com formacao complementar nas areas de design grafico, politica e feminismo.